Blog
    


FONTE: OBSERVATÓRIO G

O documento final aprovado no último sábado (26) pelo Sínodo dos Bispos que aconteceu durante todo este mês de outubro, no Vaticano, concluiu que os homossexuais sejam acolhidos pela Igreja Católica e que não haja discriminação contra os seus membros dentro da religião.

Intitulado “inclinações sexuais”, o ponto foi considerado um dos mais polêmicos e controversos de todo o documento que contém 167 pontos, divididos em 60 páginas, aprovados pelos 149 chamados padres sinodais e todos eles com a maioria de dois terços que se requeria segundo as regras do Sínodo. As informações são da agência Efe.

Este é o ponto que gerou mais discussão, e por isso, recebeu o maior número de votos de protestos, sendo um total de 65. Na descrição, diz que o evento “se reafirma que Deus ama todas as pessoas e assim faz a Igreja, reiterando seu compromisso contra qualquer discriminação e violência sobre a base sexual”.

Apesar de se especificar que a Igreja “reafirma a antropológica diferença e reciprocidade entre homem e mulher”, o documento também alega que “retém que é algo restritivo definir a identidade das pessoas a partir unicamente da sua orientação sexual”.

O texto reconhece que em muitas comunidades já existem “caminhos para acompanhar na fé pessoas homossexuais” e que o Sínodo “recomenda favorecer estes caminhos”, e concluindo que: “se ajuda a todos os jovens, sem excluir ninguém, a integrar sempre mais a dimensão sexual na sua própria personalidade”.

Apesar de estar presente no texto preparatório do evento, a sigla LGBT não foi utilizada no documento final. Por ser rejeitada por alguns membros incluindo o arcebispo da Filadélfia, Charles Chaput, que em seu discurso chegou a negar a existência de “LGBTQ católico”.



FONTE: PORTAL 6

Separado dos irmãos e diagnosticado com transtornos psicológicos, história do pequeno começa a ser reescrita



FONTE: DL 

Em continuidade ao tema adoção, o DL entrevistou o promotor da Infância e Juventude de Praia Grande Carlos Cabral Cabreira para esclarecer as dúvidas relacionadas ao assunto

Na cidade existe atualmente cerca de 80 crianças e adolescentes em abrigos, o que não significa que todas estejam aptas a serem adotadas. “Quem pode ser adotado são àqueles que já foram destituídos do poder familiar, situação que só acontece quando todas as tentativas de reaproximar o menor dos pais ou família extensiva se esgotam”, explica Carlos.




FONTE: FORUM

Tatiana e Marcos Eto contam as dificuldades para adotar uma criança no Brasil e post viraliza

“Que absurdo, cuida do cachorro como se fosse filho, porque não tem um?” Com esse questionamento que cansa de ouvir, a nutricionista Tatiana Eto iniciou um desabafo em seu perfil no Facebook.



FONTE: METROPOLES 

Em abrigos da capital, 129 meninos, meninas e adolescentes estão em busca de um novo lar, porém, maioria dos pais prefere menores de 3 anos

No Distrito Federal, há 129 crianças e adolescentes disponíveis para adoção no mês de outubro. Mas, apesar de haver 500 famílias aptas para receber um órfão em casa, a realidade é cruel: 94,6% dos pretendentes aceitam somente crianças de até três anos e todas as disponíveis passaram dessa idade, segundo dados da Vara da Infância e Juventude (VIJ) do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT).

FONTE: OBSERVATÓRIO G

A Argentina emitiu pela primeira vez uma certidão de nascimento sem qualquer menção ao gênero, assim como toda a documentação. O caso aconteceu na província de Mendoza, localizada a 1.100 km ao oeste de Buenos Aires, e foi registrado dentro da Lei de Identidade de Gênero aprovada em 2012 no país. As informações são da agência AFP.
Viver amor na família

O amor que nos une, nos torna uma família.

FAMÍLIA
Lei nº 12.010 de 2009 - Artigo 25 : "Entende-se por família extensa ou ampliada aquela que se estende para além da unidade pais e filhos ou da unidade do casal, formada por parentes próximos com os quais a criança ou adolescente convive e mantém vínculos de afinidade e afetividade." (Incluído pela Lei nº 12.010, de 2009)

“Na estação da vida fomos atraídos pelo vagão do destino que nos levou para uma maravilhosa viagem de encontro ao amor.”