Blog
    



FONTE: OBSERVATÓRIO G 

A Suprema Corte dos EUA emitiu uma decisão contra uma organização católica de serviços sociais, financiada pelo Conselho Municipal da Filadélfia, que se recusa a permitir que casais homoafetivos possam se candidatar a adoção de crianças.

De acordo com a Organização, a rejeição acontece pela objeção de consciência e a liberdade religiosa. Como resposta, a cidade da Filadélfia suspendeu as contribuições públicas para a entidade.



FONTE: G1

Será realizado nesta quarta-feira (19) o seminário regional do Programa Acolher em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. A ação vai discutir o fluxo de atendimento às mulheres que manifestam interesse em entregar o filho para adoção.


FONTE: G1 

Em 1ª instância, adoção foi negada porque irmã disse que pai do menino era ex-namorado. Mulher que entrou com ação e companheiro cuidam da criança desde o nascimento.




FONTE: G1
De 2015 até maio deste ano, 40 crianças foram entregues para adoção de forma voluntária e sete bebês foram abandonados.

Mato Grosso tem, atualmente, 902 famílias na fila interessadas em adotar uma criança e 69 crianças e adolescentes aptos para adoção, segundo dados do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

FONTE: OBSERVATÓRIO G 

Na última segunda-feira, 3, duas mulheres lésbicas foram açoitadas com seis chibatadas na Malásia, após serem flagradas tentando manter relações homoafetivas.

A determinação da Justiça malaia, que é regida pela lei da Sharia, provocou revolta e várias entidades internacionais que atuam em prol dos direitos humanos criticaram o conservadorismo do país.




FONTE: OBSERVATÓRIO G

O casal Pavel Stotsko e Yevgeny Voitsekhovsky passou por uma situação delicada ao serem perseguidos pelo governo russo, após os mesmos oficializarem união na Dinamarca.

Como a união homoafetiva é terminantemente proibida na Rússia, os dois encontraram uma brecha nas leis de seu país de origem, que afirma que eles são obrigados a reconhecer qualquer casamento entre russos que acontece no exterior, independentemente da orientação sexual.

Viver amor na família

O amor que nos une, nos torna uma família.

FAMÍLIA
Lei nº 12.010 de 2009 - Artigo 25 : "Entende-se por família extensa ou ampliada aquela que se estende para além da unidade pais e filhos ou da unidade do casal, formada por parentes próximos com os quais a criança ou adolescente convive e mantém vínculos de afinidade e afetividade." (Incluído pela Lei nº 12.010, de 2009)

“Na estação da vida fomos atraídos pelo vagão do destino que nos levou para uma maravilhosa viagem de encontro ao amor.”