Adoção
    

Adoção

    
FONTE: RONDONOTICIAS

A comarca de Alvorada do Oeste realizou no dia 13 de Julho, sob coordenação da Juíza de Direit. Simone de Melo, a 4ª turma de preparação para pretendentes à adoção através da equipe do Núcleo Psicossocial, formada pela Assistente Social Angela Maria Bernardo da Silva e pelo Psicólogo Roger Andrade Bressiani.

O Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/90) prevê a obrigatoriedade na participação em programa de preparação à adoção para aqueles que pretendem se habilitar e ser colocado no Cadastro Nacional de Adoção do Conselho Nacional de Justiça.
Sábado, 28 Julho 2018 21:38

Adoção tardia, um ato de amor


FONTE: DE 

Nem sempre esse é um processo fácil e há muito tabu e preconceito em torno disso

Adotar significa acolher voluntariamente uma pessoa como membro de uma família. Cuja esta acolhe, ampara e dá amor. Diariamente pessoas decidem ter filhos, uma atitude que precisa ser pensada e planejada. Por diversos motivos as pessoas recorrem a adoção. Nem sempre esse é um processo fácil e há muito tabu e preconceito em torno disso.

FONTE: ESTADÃO 

Continuamos com a série sobre adoção e, desta vez, contamos a história de Jeová, que depois de ser recusado por um casal heterossexual começou uma nova vida ao lado de dois pais: Andre Pralon e Gustavo Silva

Na semana passada, em razão do Dia Nacional da Adoção (25/5), o Família Plural trouxe o tema para discussão e contou a história de duas diferentes famílias. Hoje, no dia em que o blog comemora um ano de vida, damos sequência à série com um terceiro relato acerca do assunto.


FONTE: GZH

Demora na tramitação do processo de destituição do poder familiar é um dos principais entraves para que a ação seja concluída

O Rio Grande do Sul possui cinco mil interessados em adotar crianças e adolescentes, segundo dados do Cadastro Nacional de Adoção. Atualmente, 4.879 estão em abrigos, mas apenas 620 podem, efetivamente, ser adotados. Desses, 348 (56,13%) pertencem a grupos de irmãos. São 346 meninos e 274 meninas. Em relação às idades, os dados de crianças e adolescentes pretendidos e os aptos para adoção são antagônicos. A maioria prefere crianças de zero a cinco anos, que é a minoria na fila de adoção. Cerca de 80% de quem está liberado pela Justiça para ter um novo lar têm entre 12 e 17 anos.

Viver amor na família

O amor que nos une, nos torna uma família.

FAMÍLIA
Lei nº 12.010 de 2009 - Artigo 25 : "Entende-se por família extensa ou ampliada aquela que se estende para além da unidade pais e filhos ou da unidade do casal, formada por parentes próximos com os quais a criança ou adolescente convive e mantém vínculos de afinidade e afetividade." (Incluído pela Lei nº 12.010, de 2009)

“Na estação da vida fomos atraídos pelo vagão do destino que nos levou para uma maravilhosa viagem de encontro ao amor.”