Adoção
    
Segunda, 20 Novembro 2017 15:54

Crianças não são adotadas porque prazos não são cumpridos

Representantes de orfanatos e instituições piauienses que assistem crianças abandonadas pelas famílias ou ainda que não possuem condições de ter a guarda do menor participaram de uma audiência pública na Assembleia Legislativa para alertar que o poder judiciário não está cumprindo o prazo de até 120 dias para destituir as famílias em relação à guarda das crianças.

O não cumprimento do prazo impede que os menores possam ser adotados formalmente por outras famílias. De acordo com diretora do Centro de Reintegração Familiar e Incentivo à Adoção (CRIA), Francimélia Nogueira o processo de destituição das famílias é muito lento, em virtude do poder judiciário priorizar a fila de famílias existentes no Cadastro Nacional de Adoção, enquanto as crianças aguardam ansiosamente pela adoção.

"Temos que procurar famílias para nossas crianças e não o contrário, pois os candidatos fazem certas exigências e muitas vezes o primeiro da fila no cadastro não quer as crianças que estão disponíveis. Ao invés de passar passar para outros interessados, a Justiça fica aguardando contemplar as famílias que são prioridade no cadastro", relata Francimélia.

Atualmente, existem mais de 5 mil processos tramitando na Vara de Família. De acordo com a defensora pública Carla Cibele, a equipe técnica da Vara da Infância e Juventude não é suficiente para atender a demanda, que não se restringe somente aos casos de adoção. "Todos os processos deve ser feito de forma cautelosa para que as famílias possam ser avaliadas em relação às condições psicológicas e sociais, havendo também a necessidade de participação dos candidatos nos cursos preparatórios para adoção", expicou.

Leonildes de Carvalho é assistente social do Lar Maria João de Deus, localizado em Teresina, e afirma que existem crianças que nascem na Casa e lá permanecem por até dois anos, não havendo qualquer tipo de contato delas com a família biológica.

 FONTE: http://www.45graus.com.br/geral/criancas-nao-sao-adotadas-porque-prazos-nao-sao-cumpridos

Viver amor na família

O amor que nos une, nos torna uma família.

FAMÍLIA
Lei nº 12.010 de 2009 - Artigo 25 : "Entende-se por família extensa ou ampliada aquela que se estende para além da unidade pais e filhos ou da unidade do casal, formada por parentes próximos com os quais a criança ou adolescente convive e mantém vínculos de afinidade e afetividade." (Incluído pela Lei nº 12.010, de 2009)

“Na estação da vida fomos atraídos pelo vagão do destino que nos levou para uma maravilhosa viagem de encontro ao amor.”