Depoimentos
    

Depoimentos

 
Quatro pais contam como assumiram a homossexualidade para eles mesmos e aos filhos depois de uma vida casados com mulheres
 
FONTE: EL PAÍS
 
"Chegava em casa super culpado. Tomava três banhos para tirar o cheiro do corpo. E esperava me curar", essa é uma pequena parte do relato de Lúcio*, 57, administrador de empresas. Ele foi casado por 24 anos com uma mulher e é pai de três filhos. Mas ao longo de todo o casamento, se relacionava com garotos de programa. "Eu não achava que estava traindo a minha mulher. Eu achava que eu tinha um problema e tinha que resolver", conta. Depois de anos de angústia, já na casa dos 50, Lúcio decidiu assumir a sua homossexualidade. Primeiro para ele mesmo. Depois, para a mulher e os filhos.
 
A história de Lúcio é uma das quatro relatadas ao EL PAÍS para esta reportagem. Todas são de homens, de classe média e alta, de diferentes profissões, que frequentam um grupo de apoio para pais que assumem a homossexualidade. Batizado de Homopater, o grupo é orientado pela psicóloga Vera Moris, especializada em paternidade homoafetiva.
Viver amor na família

O amor que nos une, nos torna uma família.

FAMÍLIA
Lei nº 12.010 de 2009 - Artigo 25 : "Entende-se por família extensa ou ampliada aquela que se estende para além da unidade pais e filhos ou da unidade do casal, formada por parentes próximos com os quais a criança ou adolescente convive e mantém vínculos de afinidade e afetividade." (Incluído pela Lei nº 12.010, de 2009)

“Na estação da vida fomos atraídos pelo vagão do destino que nos levou para uma maravilhosa viagem de encontro ao amor.”