Família
    

Família

Estas são matérias polêmicas, pois ainda existe muito preconceito e valores judaico-cristãos enraizados na nossa sociedade que penalizam estas duas temáticas, apesar do Papa, recentemente, já ter abençoado um casal de lésbicas, numa clara demonstração de tolerância relativamente à orientação sexual.
Preconceito posto de parte, esta é uma questão de direitos humanos.

Independentemente da orientação sexual e gênero, todos tem direito a constituir família e esta norma está consagrada não só na nossa Constituição como na lei internacional. Não pode haver discriminação com base na orientação sexual.

Acrescento ainda que o que precisamos é de famílias, sejam elas de casais homossexuais e heterossexuais ou mesmo monoparentais, que amem os seus filhos e respeitem as crianças e os seus direitos. Já basta de, hipocritamente, justificar com o injustificável.

A Justiça de Roma reconheceu a adoção de duas crianças, de quatro e oito anos, por um casal de lésbicas no regime de adoção cruzada, quando um parceiro adota o filho do outro. De acordo com representantes das ONG's "Famiglie Arcobaleno" ("Família Arco-íris") e Rete Lenford, que lutam pelos direitos homossexuais no país, trata-se da primeira decisão do tipo na Itália.

Segunda, 20 Novembro 2017 14:57

Adoção por casais homeafetivos

Impossível fechar os olhos para as alterações e evoluções da sociedade, visto que essas são características da própria raça humana, desde os primórdios, em que passamos de “homens das cavernas” para o homem moderno da atualidade, porém hoje, em meio a tanta evolução, as pessoas ainda apresentam “apego” às antigas definições.

Não se aplica mais o uso do termo diferente, pois não temos mais definições concretas do que é ser “igual” ou “normal” perante o cotidiano e a sociedade, como exemplo, verificamos acerca das famílias da antiguidade e da atualidade. Antigamente o único conceito do gênero aceito, eram as famílias formadas por um homem e uma mulher; casados civilmente e perante á Deus, e seus filhos havidos dentro dessa união.

Recentemente aconteceu a 20ª edição da Parada do Orgulho LGBT em São Paulo, o evento reuniu cerca de 3 milhões de pessoas que lutam pela igualdade e pelos direitos de homossexuais, transgêneros, bissexuais e travestis. Em 2011, o Brasil passou a reconhecer a união estável entre casais homoafetivos com os mesmos direitos conferidos às uniões estáveis entre homem e mulher. A luta agora é para que a partir dessa união uma família possa ser formada e casais homossexuais possam ter direito à adoção.

Página 2 de 4
Viver amor na família

O amor que nos une, nos torna uma família.

FAMÍLIA
Lei nº 12.010 de 2009 - Artigo 25 : "Entende-se por família extensa ou ampliada aquela que se estende para além da unidade pais e filhos ou da unidade do casal, formada por parentes próximos com os quais a criança ou adolescente convive e mantém vínculos de afinidade e afetividade." (Incluído pela Lei nº 12.010, de 2009)

“Na estação da vida fomos atraídos pelo vagão do destino que nos levou para uma maravilhosa viagem de encontro ao amor.”