Notícias no mundo
    
Domingo, 05 Agosto 2018 22:40

Paises mais gay friendly da Europa que respeitam os direitos LBGT


FONTE: HARD MUSICA

O mundo tem-se alterado e alguns países adaptaram as suas leis de forma a reconhecer os direitos LGBT, e este ano podemos já juntar a Áustria e a Austrália aos países que aprovam o casamento homossexual.

Esperamos pois que os locais onde os homossexuais são tratados como cidadãos de segunda classe desapareçam.

Indicamos a seguir os melhores locais onde os homossexuais podem viver ou sómente visitar

Para encontros Espanha e Holanda parecem ser os países mais acolhedores segundo os próprios residentes.

Em 2016, no Gallup, residentes dos dois paises a quem foi perguntado se o país era amigavel para a comunidade lésbica e homossexual, a grande maioria dos inquiridos responderam que afirmativamente.

Embora de momento a maioria dos paises aceite a homossexualidade, há ainda paises que mantêm certa legislação que restringe direitos LBGT.

Contudo os países que advogam veementemente os direitos LBGT são por vezes uma surpresa.
Nesta lista do portal B B estão os 10 paises mais gay-friendly, no entanto algumas das ofertas mais conservadoras podem ser uma surpresa.

1. A Espanha é um dos países com melhor acolhimento. Este pais de estilo de vida simpático e acolhedor com fantásticos destinos de viagem, fornece a cada viajante gay uma lista dos locais mais frequentados.
Uma grande maioria de residentes em Espanha defende os direitos LBGT. 87% pensa que o seu país é um lugar ideal para gays e lésbicas viverem. Por outro lado 88% dos residentes espanhóis aceitam o casamento homossexual.

Por toda a Espanha encontram-se simpáticos e acolhedores eventos gay e locais de interesse. Alguns dos eventos gay mais populares são o Gay Pride em Madrid e o Circuit Festival em Barcelona. Arranje um lugar para ficar em Madrid ou Barcelona.

A Holanda é conhecida não só como um pais de moinhos e tulipas.

Este conhecido país de liberdade é também conhecido pelo fantástico estilo de vida que oferece aos residentes LBGT.
Como primeiro país a legalizar o casamento homossexual no mundo não é surpresa que a Holanda seja o pás que acolhe a comunidade homossexual contando com uma intenas vida nocturna e muito negócio gay-friendly

Claro que Amsterdão é um dos locais mais livres e agradáveis e gay do mundo.

O Canada é um dos países mais gay-friendly do mundo. Com efeito o povo canadiano apoia em grande maioria os direitos LBGT e mais de 84% da população pensa que o seu país é o local ideal para os homossexuais viverem.

A 20 de Julho de 2005, o Canadá torou-se o primeiro país fora da Europa a legalizar o casamento homossexual.

Hoje em dai o Canada é um dos países que mais luta pelo avanço dos direitos LBGT no mundo.

Os canadianos participam e acolhem orgulhosamente muitos eventos e festivais gay durante o ano em grandes cidades como Montreal e Vancouver.

A Bélgica é um país pequeno mas os progessos feitos a nivel dos direitos gay é grande.

Com efeito 82% da população belga concorda que o país embora pequenp é o ideal para acolher os LBGT

Em 2003 a Bélgica foi o segundo país a legalizar o casamento homossexual e em 2006 o Parlamento belga votou de forma a garantir que fosse possível a adopção pelos casais homossexuais.

Mas a Bélgica é também conhecida a nível internacional pelas suass festas gay como La Démence.

Se a Bélgica faz parte do seu plano de visitas faça uma visita à Bruxelas gay e experimente os festivais gay e a vida nocturna.

Se visitor a Bélgica na Primavera tente assistir à Belgian Pride Week.

Mais de 87% dos alemães aceitam os direitos LBGT e finalmente em 2017 o governo alemão votou a favor do casamento homossexual.

A Alemanha é um país acolhedor e é palco de muitos eventos e festivais LBGT.

A capital Berlin, uma ultra-hip cidade é acolhedora e considerada na Europa como um dos melhores destinos gay.

A Noruega é um primeiros países do mundo a conceder direitos iguais a todos os seus cidadãos. Em 2008 aprovaram leis a favor do casamento homossexual.
Os noruegueses são conhecidos pelas suas atitudes liberais e mais de 80% dos residentes pensa que a Noruega é o país ideal para residência da comunidade LBGT

Durante todo o ano a Noruega é palco de imensos eventos culturais LBGT como o Oslo Pride.

A Austrália é um país que apoia a comunidade LBGT como se verificou em 2017 quando votaram maioritariamente a favor do casamento homossexual

Sem dúvida que a cidade de Sidney é uma das cidades gay-friendly do mundo. O Carnaval Gay é um dos mias conhecidos. Por outro lado Melbourne tem também ofertas muito curiosas e alternativas para os gay.

França é um excelente destino gay-friendly e o país é um dos destinos mais populares do mundo. O casamento homossexual foi legalizado em 2013 e foi o primeiro país a descriminalizar a homossexualidade…em 1791.

Israel é a capital gay do Médio Oriente

Israel é o país mais progressista no Médio Oriente. Na verdade muitos consideram Israel a capital gay da região. O comportamento do país em relação aos direitos LBGT são muito liberais especialmente em Tel Aviv.

Durante o Verão muitos são os vão até Tel Aviv para desfrutar dos inúmeros programas que a cidade oferece.

A Islândia recebe de braços abertos a comunidade gay.

Um país liberal, a Islândiarecebe de braços abertos todos os homossexuais que o queiram visitar.

O anterior primeiro ministro Jóhanna Sigurðardóttir tomou posse em 2009 e em 2010 foi legalizado o casamento homossexual.

Actualmente a Islândia é um país que acolhe gays e lésbicas de braços abertos.

Os locais mais atractivos localizam-se na capital Reykjavík,e na comunidade que está a crescer de Akureyri.
Viver amor na família

O amor que nos une, nos torna uma família.

FAMÍLIA
Lei nº 12.010 de 2009 - Artigo 25 : "Entende-se por família extensa ou ampliada aquela que se estende para além da unidade pais e filhos ou da unidade do casal, formada por parentes próximos com os quais a criança ou adolescente convive e mantém vínculos de afinidade e afetividade." (Incluído pela Lei nº 12.010, de 2009)

“Na estação da vida fomos atraídos pelo vagão do destino que nos levou para uma maravilhosa viagem de encontro ao amor.”