Preconceito
    
Domingo, 24 Março 2019 03:41

Cidade da Itália rejeita registro dos filhos gêmeos de mães lésbicas


FONTE: OBSERVATÓRIO G

Serena Galassi e Giada Buldrini realizaram inseminação heteróloga há cerca de seis anos, na Espanha. O resultado foi positivo e nasceram dois gêmeos no ano seguinte, em 2013. Moradoras de Riccione, na Itália, as mães lésbicas tentaram registrar, há algumas semanas, os filhos com o nome das duas. No entanto, o município da região da Emília-Romanha rejeitou o pedido.

De acordo com a Terra, todo o processo foi feito em conjunto. Serena e Giada aproveitaram o espermatozoide doado a um centro especializado. Os óvulos foram doados por Giada, e, depois de fertilizados, foram implantados no útero de Serena. Mesmo assim, o cartório da cidade não cedeu.

A alegação diz que somente Serena, por ter passado pelo processo de gestação, é a mãe. Advogada das duas mulheres, Katia Buldrini entrou com uma apelação referente ao caso na Corte de Rimini.

A prefeita da cidade de Riccione, Renata Tosi, se pronunciou sobre o acontecimento. De acordo com ela, a decisão foi tomada de acordo com as leis da Itália, as quais não preveem o reconhecimento dos filhos e filhas de casais homoafetivos. “Aplicamos apenas a lei e a lei não prevê duas mães”, afirmou.
Viver amor na família

O amor que nos une, nos torna uma família.

FAMÍLIA
Lei nº 12.010 de 2009 - Artigo 25 : "Entende-se por família extensa ou ampliada aquela que se estende para além da unidade pais e filhos ou da unidade do casal, formada por parentes próximos com os quais a criança ou adolescente convive e mantém vínculos de afinidade e afetividade." (Incluído pela Lei nº 12.010, de 2009)

“Na estação da vida fomos atraídos pelo vagão do destino que nos levou para uma maravilhosa viagem de encontro ao amor.”