Blog
    

FONTE: ESTADÃO

Hoje, 25, é o Dia Nacional da Adoção e, dentro da nossa série sobre o tema, contamos a história de Toni Reis e David Harrad, que adotaram Alyson e os irmãos Jéssica e Filipe

Hoje, 25 de maio, é o Dia Nacional da Adoção, e o blog quis contar a história de um casal homoafetivo, de Curitiba, que optou pela adoção tardia, chamada assim quando a criança a ser adotada tem mais de 3 anos de idade – e que nem sempre é a primeira opção para quem toma a decisão de adotar.

FONTE: HARD MUSICA

O mundo tem-se alterado e alguns países adaptaram as suas leis de forma a reconhecer os direitos LGBT, e este ano podemos já juntar a Áustria e a Austrália aos países que aprovam o casamento homossexual.

Esperamos pois que os locais onde os homossexuais são tratados como cidadãos de segunda classe desapareçam.

FONTE: ASDB

Quase 55% dos 37.283 dos pretendentes só aceitam crianças de zero a três anos, enquanto os centros de acolhimentos estão cheios de crianças mais velhas

Há, em média, 7,7 pessoas querendo adotar para cada criança ou jovem disponível. Mas se há tantos interessados, por que ainda há tantos menores abandonados? Segundo os dados de 2017 do Cadastro Nacional de Adoção (CNA), a idade avançada das crianças e dos jovens é um dos fatores que mais limita a adoção.



FONTE: DW

Os preconceitos que alimentaram por décadas a homofobia na ilha seguem vivos e podem atrasar a aprovação das uniões entre pessoas do mesmo sexo, opina o dramaturgo Abel González.

Nos últimos dias, o Parlamento cubano debateu mudanças na Constituição. A imprensa internacional e as organizações que defendem direitos LGBT+ repercutiram a modificação que lida com o reconhecimento do casamento igualitário. Com efeito, o casamento já não se limita à união "entre um homem e uma mulher", mas "entre duas pessoas". Ao não definir o gênero das partes, o novo texto abre o conceito de casamento para a união entre dois homens ou duas mulheres.



FONTE: EL PAÍS

Somente três países, Brasil, Equador e Malta, têm leis que proíbem expressamente este tipo de práticas

O Reino Unido proibirá as pseudoterapias que dizem curar a homossexualidade. O Governo britânico apresentou na terça-feira um plano de ação para acabar com a discriminação da comunidade LGBT+. O projeto, com 75 medidas, foi elaborado após a análise dos dados reunidos através de entrevistas feitas pela Internet com mais de 110.000 pessoas: 2% dos entrevistados confessaram ter sido submetidos às chamadas “terapias de conversão”; outros 5% afirmaram ter recebido ofertas para recebê-las, mas as recusaram.

FONTE: JJ 

Jundiaí aderiu à campanha de adoção tardia “Adote um Boa Noite”, promovida pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), envolvendo a participação de crianças e adolescentes a partir dos 7 anos (prontos para serem adotados), cujos genitores estão destituídos do poder familiar. A iniciativa nasceu para dar visibilidade aos menores acolhidos, além de aumentar os índices de adoção de pessoas com este perfil, permitindo que participem de ações como forma de lazer e conscientização dos direitos, para que demonstrem que fazem parte da sociedade, resgatando a autoestima. “A campanha tem como propósito mostrar para a sociedade a existência de adolescentes que almejam uma família. As pessoas interessadas em adotá-los podem acessar o site www.adoteumboanoite.com.br e contatar o fórum correspondente”, explica a assistente social judiciária Viviana Eugenia Gualtieri.
Viver amor na família

O amor que nos une, nos torna uma família.

FAMÍLIA
Lei nº 12.010 de 2009 - Artigo 25 : "Entende-se por família extensa ou ampliada aquela que se estende para além da unidade pais e filhos ou da unidade do casal, formada por parentes próximos com os quais a criança ou adolescente convive e mantém vínculos de afinidade e afetividade." (Incluído pela Lei nº 12.010, de 2009)

“Na estação da vida fomos atraídos pelo vagão do destino que nos levou para uma maravilhosa viagem de encontro ao amor.”